Localização

Bem-vindo ao Universo Fnac! Para que sua experiência seja a melhor possível, defina sua localização:

Entrevista

5 perguntas para Glauco Tavares

Fotógrafo Glauco Tavares fala sobre a mobgrafia, a fotografia feita por dispositivos móveis, é tema de exposição na Fnac Morumbi

Entrevista

5 perguntas para Glauco Tavares

jenniffer.hoche • 09 de março de 2017 • 10h15

A exposição Ritos e Ruas é composta por imagens registradas em smartphones. Quais as diferenças e desafios entre clicar com uma câmera profissional e um celular?

Sim, todo o projeto para a criação da exposição Ritos e Ruas foi realizado através de um smartphone. A grande diferença é a discrição, uma vez que os celulares são instrumentos usuais e já não percebíveis pela maioria das pessoas. O grande desafio, ao meu ver e dentro da proposta de fotografia de rua que pratico, é que com o celular eu preciso me aproximar muito mais das pessoas para que a composição seja agradável, eliminando a poluição que pode gerar uma imagem de longe, do objeto ou da pessoa, desejada.

 

Quais as configurações ideais de um smartphone usado para fotografia?

O importante na fotografia é a foto e não tanto o instrumento que irá capturá-la. Porém, caso a pessoa tenha objetivos maiores dentro da fotografia, os smartphones de última geração seriam os mais indicados.

 

Na sua opinião, a mobgrafia tem despertado mais curiosidade das pessoas ou ainda é vista como uma fotografia menor frente às câmeras profissionais?

A mobgrafia tem sim despertado mais curiosidade nas pessoas pelo fato da qualidade que os celulares nos oferecem hoje em dia. Uma foto feita com um celular pode ser impressa com uma ótima qualidade e ampliada até uma certa medida.

 

Essas fotos foram feitas durante suas viagens. Quais equipamentos você normalmente leva nessas expedições fotográficas?

Eu utilizo dois equipamentos: um IPhone6S Plus e uma camera compacta Leica.

 

Que dicas você daria para quem deseja fazer fotos documentais em viagens?

Uma dica seria sair do comum. Isso seria buscar novos ângulos, novas perspectivas, lugares não explorados, andar, olhar, ver, parar, pensar, antever as fotos e manter o foco.

 

Saiba mais:

Fnac Morumbi: Glauco Tavares abre exposição Ritos e Ruas, em cartaz até o final de março

Fnac Pinheiros: Glauco Tavares recebe fotógrafo britânico Henry Carroll para bate-papo sobre fotografia