Localização

Bem-vindo ao Universo Fnac! Para que sua experiência seja a melhor possível, defina sua localização:

Entrevista

Gente que escreve livros do bem

A #UniversoFnac conversou com Jéssica Grecco, uma das responsáveis pela página Indiretas do Bem, que conta sobre os novos lançamentos da marca no mundo dos livros. Confira!

Entrevista

Gente que escreve livros do bem

jenniffer.hoche • 03 de junho de 2015 • 16h22

Por Carolina Porne

Como surgiu a ideia do Indiretas do Bem?

O Indiretas do Bem surgiu há dois anos. Eu e a Ariane (Freitas) éramos amigas e fomos trabalhar juntas numa agência de publicidade em São Paulo. A gente passava muito tempo juntas e costumávamos fazer algumas páginas de brincadeira no Facebook, até porque nós trabalhávamos com mídias sociais. Certo dia nós estávamos em horário de almoço e vimos que dois amigos em comum estavam brigando na timeline, trocando indiretas. Aí eu postei no Twitter “nossa, que coisa chata ficar mandando indiretas ruins. Por que a gente não manda indiretas do bem?”. Aí a Ari criou uma página no Facebook e ficamos brincando com isso, na hora do almoço mesmo e com artes feitas no Paint. Divulgamos para poucas pessoas, para também não parecer que estávamos entrando na briga; o que a gente queria era acalmar os ânimos, deixar a conversa leve. No final desse dia a página já tinha mil curtidas. E hoje a gente já conta com sete milhões de curtidas na página do Indiretas do Bem.

 

Quando vocês perceberam que a diversão poderia virar um negócio?

Acho que quando a Enfim (marca de roupas ligada ao grupo Malwee) entrou em contato com a gente querendo fazer uma coleção de camisetas do Indiretas do Bem. A parceria deu muito certo: as camisetas venderam bem, o estoque acabou super rápido. A partir de então começamos a pensar em outras formas de levar a página para além do Facebook. Depois de um ano de Indiretas do Bem nós saímos dos nossos empregos para nos dedicarmos somente a isso, mas foi tudo muito planejado, para não termos nenhuma dificuldade financeira. A gente começou a explorar outros canais, como blog, o Instagram e expandir a marca para outros segmentos, mas em qualquer uma dessas plataformas o nosso objetivo é o mesmo: inspirar e ouvir as pessoas, fazer com que elas se conheçam melhor e se amem do jeito que são.

 

Hoje em dia o Indiretas do Bem tem mais sugestões dos seguidores ou a maioria dos posts são criados por vocês?

A gente recebe muitas sugestões mas fazemos uma curadoria com base no nosso conhecimento do público: o que tem mais a ver, ou mais chance de ser compartilhado. E sim, a gente também fala bastante de situações que a gente viveu, pessoas que conhecemos, coisas que a gente vê na rua…

 


LivroIndiretasE como foi levar o Indiretas do Bem para o papel?

A gente sempre teve vontade de levar o Indiretas do Bem para o mercado editorial, nós duas gostamos muito de livros. Recebemos algumas propostas até chegar a da Gutemberg, que sugeriu que fizéssemos uma linha de gift books. Conversamos com eles e dissemos que a gente já tinha uma ideia do que queria fazer, e se podíamos fazer isso antes dos gift books: esse foi O Livro Do Bem, um livro interativo, com a participação dos leitores tanto nas páginas quanto na internet, através do site do Livro do Bem. Agora estamos lançando O Livro do Amor, esse sim em formato de gift book aproveitando o Dia dos Namorados, mas ele pode ir além da data comemorativa; é um presente para quem se ama em qualquer data. O conteúdo dele é bem parecido com o nosso conteúdo no Facebook, os cards com mensagens. E temos também O Livro do Sossego, que também é interativo, um livro para colorir e relaxar. Esse livro em especial foi um novo desafio para a Ariane: ela que fez todas as ilustrações dos livros anteriores e nesse ela precisou aproveitar o espaço de outra forma para as pessoas colorirem. É um livro mais detalhado, com ilustrações que são a nossa cara. Também pesquisamos muito sobre psicologia e arte-terapia para entender melhor esse universo. Além disso, todos os nossos livros tem playlists, com sugestões de músicas para as pessoas ouvirem enquanto leem e se inspirarem.

 

Já que o clima é de amor, quais são seus livros de romance favoritos?

Meus livros de romance preferidos são os da Jane Austen, especialmente Orgulho e Preconceito. Acho que é o livro com o meu casal favorito!

 

E qual indireta do Livro do Amor tem mais a ver com você no momento?

Acho que “gente que ensina a gente a valorizar as pequenas coisas” é uma das melhores frases do livro. A gente fica tão louco no dia a dia, com tanta pressão, que acaba deixando essas pequenas coisas de lado; ter alguém que mostra isso pra gente e nos faz parar um pouco faz toda a diferença.

 

→  Não perca! ←

Lançamento do Livro + Sessão de Autógrafos com Ariane e Jéssica.
 mansions miami beachкопирайтер