Localização

Bem-vindo ao Universo Fnac! Para que sua experiência seja a melhor possível, defina sua localização:

Entrevista

Maihara Marjorie: “expor é mais do que reunir registros, é criar anotações afetivas”

Fotógrafa apresenta mostra Série Antítese, em cartaz na Fnac da Avenida Paulista

Entrevista

Maihara Marjorie: “expor é mais do que reunir registros, é criar anotações afetivas”

jenniffer.hoche • 12 de setembro de 2016 • 14h20

Maihara Marjorie estreia nesta terça-feira (13) sua exposição, Série Antítese, na Fnac da Avenida Paulista. A mostra, com curadoria de Thais Gregório e produção executiva Thaís Gregório e Adriana Yuki, fica em cartaz até 09/10. A reunião de imagens com idéias opostas, como o preto e o branco, em diferentes realidades contemporâneas, cria imagens documentais.

As fotos foram feitas durante dois anos em diversos lugares do mundo, tais como Chapada Diamantina, Paris e Cataratas del Iguazú, do lado argentino. Em bate-papo exclusivo, Maihara fala sobre suas inspirações e como foi o processo de elaboração da exposição.

 

Como foi feita a seleção das imagens para a exposição da Série Antítese?
O trabalho exposto é inédito e será apresentado pela primeira vez na Galeria da Fnac Paulista. A seleção não foi nada fácil. A exposição é constituída por fotos documentais realizadas em um grande período de tempo, após uma grande seleção, as fotos foram, uma a uma, dispostas e imaginadas avizinhadas para gerar um significado de idéias opostas, mas dentro de um mesmo panorama. Não queria entregá-las como meros registros fotográficos, mas sim, como anotações afetivas.

As fotos que estarão na Fnac Paulista foram feitas durante viagens para diferentes lugares. Qual a sua preparação para uma saída a campo? 
Viajar já faz parte da minha vida, e para qualquer jornada que faço, minha preparação consiste no mesmo; que é estar aberta a me envolver e conhecer a fundo o lugar que eu esteja documentando, isso equivale a imergir em novas experiências com lugares e pessoas, consequentemente, o inesperado sempre acontece, e são nesses momentos que minhas melhores anotações são criadas e que minhas melhores captações acontecem.

Além da fotografia, você trabalha com vídeo. Quais os segredos para a captura das imagens perfeitas em cada meio?
Ter sensibilidade! Apesar da captação ser parecida, existem muitas diferenças entre foto e vídeo; nem tudo o que fica bom em foto pode tornar-se vídeo, então é necessário ter sensibilidade para entender o que será bom para cada um, para que não se perca o momento da captação.

Quais são as suas grandes inspirações no universo da Fotografia?
As formas, as luzes e as sombras.

Que dica você daria para quem quer começar a fotografar?
Um bom fotógrafo não se faz com as melhores câmeras. Estimular o olhar é fundamental, somente depois, pense em um equipamento que supra as tuas necessidades.

Por Carolina Porne