Localização

Bem-vindo ao Universo Fnac! Para que sua experiência seja a melhor possível, defina sua localização:

Entrevista

Papo de Camarim: Ana Vilela

Após sua música tocar milhões de corações pelo Brasil, Ana Vilela lança livro ilustrado, que será um presente para
todos os seus fãs. Com lançamento marcado na Fnac Morumbi, ela conversou conosco sobre essa nova experiência.

Entrevista

Papo de Camarim: Ana Vilela

jenniffer.hoche • 03 de agosto de 2017 • 18h50

Qual foi sua grande inspiração para escrever Trem Bala?
Sempre digo que Trem Bala é uma resposta de vários momentos da minha vida, que estava passando, pensei, refleti, enfim, foi um processo natural de escrever sobre mim.

Suas palavras tocaram milhares de pessoas por meio da música. Agora, elas se tornaram um livro! Qual é a sensação de ter a sua música ilustrada?
O livro é um sonho que eu sempre tive, e quando a gente recebeu o convite da editora eu não poderia ter ficado mais feliz. É lindo ver que as pessoas estão indo atrás, querendo o livro. Ver que elas abraçaram a causa. É um projeto que envolve muito amor.

Além de se tornar um livro, sua música foi regravada por Gisele Bündchen, rendeu um dueto com Luan Santana e milhões de visualizações no YouTube. O que você acha disso?
Acho maravilhoso! (risos). São pessoas maravilhosas que, de uma forma ou outra, também ajudaram a abrir portas. Sou muito grata por isso!

Para você, qual é o trecho mais marcante de Trem Bala?
Acho que não tem uma parte que seja mais marcante pra mim, particularmente. A música toda é muito especial pra mim, até porque foi feita pra que fosse uma conversa comigo mesma, então ela inteira tem muito significado.

capa

As ilustrações são tão delicadas quanto os versos de sua música. Como foi o processo de escolha da ilustradora?
A editora trouxe pra mim a ideia de chamar a Anna Cunha, e eu mais do que na hora disse sim. O trabalho dela é lindo e delicado, colorido sem que passe uma imagem infantil, na medida mesmo.

Como foi a experiência do financiamento coletivo, com tantas pessoas acreditando e investindo neste projeto?
No começo eu fiquei apreensiva. Nunca dá pra ter dimensão de quantas pessoas realmente acompanham seu trabalho e vão querer abraçar o projeto. Mas a galera me surpreendeu mais uma vez de uma forma muito linda, e deu super certo! Foi lindo de ver.

Esse livro também faz parte de uma causa social, o projeto ‘Um por Um’. Qual a importância dele para você?
O “Um por Um” tem uma importância gigante pra mim. Antes de Trem Bala eu trabalhava em um projeto social que ensinava música pra crianças, e por isso (e por experiência própria) eu sei o quanto a música pode mudar a vida de uma criança. O Playing for Change, que é o projeto que a gente é parceiro, faz um trabalho seríssimo e lindo, nós fomos visitar, conhecer de perto, e eu tive mais certeza ainda de que a gente escolheu certo.