Localização

Bem-vindo ao Universo Fnac! Para que sua experiência seja a melhor possível, defina sua localização:

Música

David Bowie, meu heroi da vida real

André Frateschi, músico e líder da banda Heroes, fala sobre como o artista o influenciou

Música

David Bowie, meu heroi da vida real

jenniffer.hoche • 05 de janeiro de 2017 • 21h00

Aos 9 anos ganhei “Aladdin Sane” (1973). A maquiagem colorida da capa, o jeito do cabelo e todas as músicas daquele disco me fizeram acreditar que David Bowie fosse um super-herói da vida real. Cresci com as referências do meu herói da música, desafiador e envolvido em todas as decisões de sua carreira, do figurino à iluminação. E assim me tornei. Apaixonado pelas artes, me formei ator e também músico. E entendi um pouco da complementação dessas duas profissões: a parte disciplinar do trabalho como ator é fundamental na hora de criar e escrever música; da mesma maneira como a espontaneidade e a parte anárquica do músico ajudam a ter ideias e a experimentar coisas. Acho que assim foi com Bowie também. À frente da banda Heroes celebrando a obra do camaleão por mais de oito anos, senti todas essas influencias vivenciando cada uma delas nos palcos. Na minha opinião, Bowie tem o mesmo peso de Shakespeare e  trabalhar a arte dele é a mesma coisa que encarar um texto clássico eu um intenso exercício de interpretação.

Agora, lançando meu primeiro disco autoral, o ‘Maximalista’, tenho a honra de ter como parceiro Mike Garson, pianista de Bowie, responsável por conduzir justamente aquele primeiro disco que ganhei lá na infância. A primeira vez que ouvi os pianos que ele gravou pra mim chorei feito uma criança. As melodias das minhas vozes foram complementadas genialmente por ele. Bowie sabia com quem andar. E eu quero caminhar consciente de que terei pra sempre as influencias de todos eles em minha vida. Bowie é um artista completo e que me inspira todos os dias. Ele sempre estará dentro de mim.