Localização

Bem-vindo ao Universo Fnac! Para que sua experiência seja a melhor possível, defina sua localização:

Dia Mundial dos Animais

Dia dos Animais: 5 livros com animais como protagonistas

Tem cachorro, gato, porco, baleia e até elefante!

Dia Mundial dos Animais

Dia dos Animais: 5 livros com animais como protagonistas

jenniffer.hoche • 04 de outubro de 2017 • 14h24

1. Cachorros Submarinos
http://www.fnac.com.br/cachorros-submarinos/p

images.livrariasaraiva.com.br

De fora, parece simples – um cachorro dá um salto, mergulha e então volta à superfície molhado e triunfante, com uma bola na boca. Debaixo d’água, porém, o que vemos é um caótico balé de dentes e bolhas, patas se movendo, pelos e orelhas levados pela corrente. De uma Labrador mergulhando a um Dachshund submerso, cada cachorro mostra uma personalidade diferente – alguns nadam despreocupadamente, enquanto outros arqueiam os corpos com o foco e a determinação de um tubarão. Em mais de oitenta fotos, Seth Casteel, premiado fotógrafo de bichinhos de estimação e ativista em defesa dos direitos dos animais, mostra um novo lado de nossos velhos amigos com vibrantes fotografias subaquáticas. Cada imagem explode em alegria e vivacidade, uma marcante lembrança de que mesmo no mais amável e domesticado cãozinho há uma força primitiva.

2. A revolução dos bichos
http://www.fnac.com.br/revolucao-dos-bichos-a/p  

download

Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, ‘A revolução dos bichos’ é uma fábula sobre o poder e sistemas políticos, protagonizada por porcos, cavalos, burros, ovelhas e outros animais. O livro narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos, a tomada do poder a utopia de uma sociedade justa. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos.

3. A Viagem do Elefante
http://www.fnac.com.br/viagem-do-elefante-a/p

6770788SZ

“A Viagem do Elefante”, primeiro livro de José Saramago depois do relato autobiográfico Pequenas memórias (2006), é uma idéia que ele elaborava há mais de dez anos, desde que, numa viagem a Salzburgo, na Áustria, entrou por acaso num restaurante chamado O Elefante. Com sua finíssima ironia e muito humor, sua prosa que destila poesia, Saramago reconstrói essa epopéia de fundo histórico e dela se vale para fazer considerações sobre a natureza humana e, também, elefantina. Impelido a cruzar meia Europa por conta dos caprichos de um rei e de um arquiduque, Salomão não decepcionou as cabeças coroadas. Prova de que, remata o autor, sempre se chega aonde se tem de chegar.

4. O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá
http://www.fnac.com.br/o-gato-malhado-e-a-andorinha-sinha/p

untitled

O temperamento do Gato Malhado não era nada bom: bastava aparecer no parque para todos fugirem. E ele ia tocando a vida com a indiferença habitual. Até que, chegada a primavera, o Gato nota que a Andorinha Sinhá não tem receio algum dele. Jorge Amado colheu essa história de amor de uma trova do poeta Estêvão da Escuna, que a costumava recitar no Mercado das Sete Portas, em Salvador, e a colocou no papel com o tom fabular dos contos infanto-juvenis em 1948, quando vivia em Paris. Não era uma história para ser publicada, mas um presente para o filho, João Jorge, que completava um ano de idade. Guardado entre as coisas do menino, o texto só foi reencontrado em 1976. João Jorge entregou então a narrativa a Carybé, que ilustrou as páginas datilografadas.

5. Moby-Dick
http://www.fnac.com.br/moby-dick-8580700140/p

111689269SZ
Inspirado pelas experiências pessoais do autor e por outros acontecimentos que marcaram o período, ‘Moby Dick’ tem também como base inspiradora a história do capitão George Pollard e de seu navio baleeiro ‘Essex’ que, em 1823, foi atingido por uma baleia antes de naufragar. Depois que o ‘Essex’ afundou, Pollard e sua tripulação boiaram no mar sem comida ou água por três meses, e recorreram ao canibalismo antes de serem resgatados. O narrador da história é Ismael, jovem aventureiro com experiência na marinha mercante, que por problemas financeiros decide voltar a navegar a bordo de um navio baleeiro, já que a riqueza com a caça de baleias era abundante. De igual forma se convence de que suas aventuras devem começar por Massachussets, região famosa por sua indústria baleeira. Antes de iniciar sua viagem inicia uma estranha amizade com um arpoeiro polinésio, Queequeg. Ambos seguem viagem no baleeiro ‘Pequod’, com uma tripulação formada pelas mais diversas nacionalidades e raças. O ‘Pequod’ é comandado pelo misterioso e autoritário capitão Ahab, um experiente marinheiro, cuja perna mutilada fora decepada por uma baleia. Depois de vários dias sem ser visto, o misterioso Ahab surge no convés e revela a sua tripulação que o objetivo primordial da viagem, além da caça às baleias em geral, é a perseguição tenaz à Moby Dick, enorme mostro marinho que o privou de sua perna e que possui a fama de causar estragos a vários baleeiros que, ousados ou imprudentemente, tentaram caçá-la.