Localização

Bem-vindo ao Universo Fnac! Para que sua experiência seja a melhor possível, defina sua localização:

Música, Outros

Mais que novo: o novíssimo tango

Quando alguém fala sobre o tango, o que passa pela sua cabeça? Um homem de chapéu preto com uma rosa na boca? Ou aquela mistura de tango e música eletrônica popularizada no fim dos anos 90 por bandas com Gotan Project ou Bajofondo? Pois saiba que o negócio agora não é só isso. Há dois ou três anos, uma geração de tangueiros surgiu nas […]

Música, Outros

Mais que novo: o novíssimo tango

jenniffer.hoche • 19 de agosto de 2011 • 16h30

Quando alguém fala sobre o tango, o que passa pela sua cabeça? Um homem de chapéu preto com uma rosa na boca? Ou aquela mistura de tango e música eletrônica popularizada no fim dos anos 90 por bandas com Gotan Project ou Bajofondo? Pois saiba que o negócio agora não é só isso.

Há dois ou três anos, uma geração de tangueiros surgiu nas ruas de Buenos Aires. Eles têm entre 20 e 40 anos e são conhecidos como os mentores do novíssimo tango.

Bem longe dos espetáculos comerciais feitos para turistas e do tango que se toca em clubes noturnos, os caras buscaram a inspiração lá na raiz da coisa toda.

Nascido nos portos argentinos e uruguaios durante o século 19, o tango original costumava falar mais da realidade da época e menos sobre crises amorosas.

Hoje, grupos como Ciudad Baigon e Otag (Orquestra Típica Agustín Guerrero) criam tangos com letras sobre a realidade social do país. Esse pessoal acredita que, assim como foi o papel do rock um dia, o novo tango serve como uma voz para tratar de questões sociais. Mas, agora, usando elementos do próprio país, sem nada importado de outras culturas. Vale a pena ficar de olho.пастаseo википедияoptionbit reviewюридические консультациисписок документов для получения загранпаспорта нового образцаyandex-vzlom.ruwebmoney payment brokers